Panes e problemas – parte 1

Os primeiros meses de 2018 foram de muitas panes e problemas, primeiro o stress do tal “wet blasting”, a solda da quilha (do tanque de diesel) e a pintura do fundo na Grenada Marine.

Em seguida o rolete de aço inox da corrente, que havia sido modificado, precisou ser ajustado em Tyrrel Bay, enquanto isso fizemos uma autêntica “gambiarra” pra conseguir fundear.

Depois em Bequia o elo da corrente novinha partiu e tivemos a indicação de super aquecimento do motor, era só um fio partido mas deu trabalho, primeiro pra descobrir e depois pra substituir.

Na Martinica, enquanto eu finalizava a pintura das caixas da proa que reformamos no seco, descobrimos que a proteção de madeira que protege a tampa da entrada (na qual eu acabara de dar umas 5 demãos de verniz) havia apodrecido na parte escondida pelo trilho ro traveller, e tivemos que buscar uma solução de baixo custo.

This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *