2-Temporada dos furacões: vida em Grenada

 

Encontramos vários brasileiros na área, a Nádia e o Chico do MM2000, lá do Bracuhy, a Lisa e o Daniel do Oby, a Regina e o Paulo do Matilda, a Marta do Sirsha Mor, e é claro, a Sandra e o Carlão do Namastê, que estão aqui faz algum tempo e cuidam dos barcos quando as pessoas precisam se ausentar. A Nádia é a maior agregadora, e enquanto preparavam o barco pra deixar com o Carlão, ela conseguia agitar a galera, fazer várias reuniões, até numa cervejaria fomos! Foi só então que me dei conta de quão isolados ficamos naqueles quase 6 meses de Martinica, não que isso seja um problema para nós.

Eu e a Nádia fomos queimadas por alguma coisa, mergulhando à noite, e depois disso vi várias águas vivas quando nadando, estou receosa de me afastar do barco, dói demais, mas continuamos entrando na água pois o calor, mesmo à noite, é muito forte. A temperatura varia entre 30 e 35 graus Celsius, e com a umidade perto dos 100%, quando não venta a gente derrete.

Todos os dias às 7:30 am, tem uma net no canal 68, da comunidade dos cruzeiristas, muito útil, com informações de segurança, meteorologia, eventos sociais, serviços, trocas e muitos outros, é tarefa do Pig ouvir/gravar e depois me contar, se bem que com as aulas grátis de yoga na marina, dadas pela Linda do Troubador, o barco ao lado, 2as, 4as e sábados às 8:30 am, até eu tenho acompanhado a net.

This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *