1-Temporada dos furacões: ida ao Brasil

 

Chegamos a Grenada no final da junho, passamos uns 3 dias em St. Georges e de lá fomos para Mount Hartman Bay, onde pegamos uma das poitas do George (US$160 / mês) por indicação do Carlão do Namastê que ficou cuidando do Blues enquanto fomos ao Brasil para o casamento do Leo e da Tati.

O previsto era ficarmos só 3 semanas mas pra complementar uns exames de saúde meus, acabamos mudando os voos e ficando 5 semanas. Foi ótimo, o casamento foi lindo, matamos as saudades dos filhos, dos pais, irmãos e sobrinhos que se reuniram no Rio e em Brasília e conseguimos renovar as carteiras de motoristas, fazer novas lentes pros óculos todos e resolver uma porção de coisas.

Voltamos pra Grenada no início de agosto, havíamos deixado o Blues o mais “limpo” possível, sem toldos, bimini, velas, pro caso de algum vento mais forte passar perto, mas foi tudo tranquilo enquanto estávamos fora, exceto pelo fato de alguns barcos terem sido invadidos, por sorte não o Blues, e terem roubado laptops, Ipads, etc.

Levamos alguns dias para torná-lo “habitável” novamente, a viagem é longa (voltamos pelo Panama/Trinidad), chegamos cansados e até tirar do meio do caminho tudo que normalmente fica de fora, leva um tempo, aproveitando que tínhamos tirado as velas, mandamos todas pra revisão (na Turbulance), serviço bem feito, dentro do prazo e abaixo do orçado!

 

 

This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *